Antes de tudo quero lhe dar os parabéns porque você faz parte de um momento histórico.

Sim, você poderá um dia contar para os seus netos que, em 2019, você viveu um momento histórico: a primeira vez que o Brasil teve sua taxa básica de juros básica igual ao de países desenvolvidos (e sem crise), embora não tenhamos atingido este patamar.

Bruxaria? Não! Apenas um reflexo das mudanças econômicas em um mundo globalizado que há mais de 10 anos tenta se recuperar da maior crise da sua história.

Mas, como nosso foco não é a crise, vamos deixar isto para outra hora e vamos falar como sobreviver a este momento histórico quando, em um mundo conectado, irá pipocar na sua tela mensagens como:

A renda fixa morreu, você precisa de outras formas para ganhar dinheiro

Bom, para sobreviver a isto o negócio é ter FOCO e se EMPODERAR, aprendendo a mandar no seu dinheiro sem cair nas milhões de armadilhas que seu cérebro irá criar para te fazer, por mais incrível que pareça, ficar parada!!!

Como assim?

Olhe só: quando nosso cérebro registra a afirmação que a renda fixa morreu, que é uma chamada, diga-se de passagem, sensacionalista, o seu cérebro entende que houve uma perda e, como ninguém gosta de perder ele te alerta sobre riscos.

Se você, por acaso, estivesse no começo da sua vida como investidora ou estivesse dando os primeiros passos para ser, seu cérebro irá registar como:

Para tudo o que estava fazendo, está vendo que é arriscado?

E, como comprovadamente, o medo nos assusta mais do que o prazer de ganhar, acabamos parando qualquer movimento para fazer nosso dinheiro trabalhar para a gente.

Daí, logo na sua vez de viver, para “te ajudar” começam a pipocar na sua tela novas oportunidades de investimentos que parecem um sonho, um milagre, um “não posso viver sem” e seu cérebro, que estava em pânico respira e diz:

Opa! Acho que encontrei uma solução

Mas, diante de um monte de oportunidades desconhecidas, se você estava apenas pensando em começar o seu cérebro liga um grande farol e diz:

Perigo! Perigo! Área desconhecida!!!

E entra em pânico novamente…

Resultado: a simples palavra morreu! Ao invés de te ajudar a tomar decisões que possam te trazer maiores resultados te colocam em um ciclo de medo, angústia e sensação de despreparo.

Mas calma, isto pode e deve ser diferente!

O fato de a taxa atingir seu mínimo histórico não significa que o seu dinheiro não pode trabalhar para você. Significa apenas que, dependendo das suas escolhas, você demorara um pouco mais de tempo para chegar no seu objetivo porque os juros estão menores. Logo, tente anular as mensagens sensacionalistas e foque no foco, no seu RICO FOCO.

Vamos lá?

1. Registre no seu cérebro que 0,1% é maior do que 0%. Se ter taxa básica de juros fosse sinônimo de “morte” todos do mundo desenvolvido seriam pobres e infelizes (o que não me parece dado o número de pessoas querendo sair do Brasil para morar nestes países).

2. Não pare de investir ou não desistir de começar – embora a taxa básica esteja baixa, ainda é maior do que zero e ainda temos ganho acima da inflação, logo, você não perde poder de compra e consegue ter um dinheiro guardado para não “fritar na cama” com preocupações financeiras. Para não cair no ciclo do medo, invista um % da sua renda de forma automática, sempre que o dinheiro entrar na conta (assim como possivelmente você faz com o boleto).

3. Saiba exatamente o que quer com o dinheiro investido, assim você consegue avaliar onde pode colocar o seu dinheiro. Lembre-se você precisa maximizar os seus ganhos, não colocar tudo na zona de risco, por isto, pense no seu dinheiro como potinhos e separe: emergência, viagem, projetos, aposentadoria… Coloque neles o prazo que “poderá ser usado”. Quanto mais longo o seu prazo, mais você pode colocar o seu dinheiro em investimentos que, embora tenham volatilidade, podem te trazer mais retornos.

4. Não acredite em tudo o que lê, converse com um especialista de confiança. Não apenas alguém que te diga: eu aprendi que assim é que se faz então confia em mim e vamos juntas. Mas alguém que realmente estudou. Porque? Porque quando tomamos uma decisão que deu certo nosso cérebro registra que aquilo é legal e que sempre será assim. Sem o conhecimento técnico uma “virada no mercado” pode passar despercebida pela pessoa e você e ela perderem dinheiro. Um bom especialista, por mais que também tenha o mesmo método de registro (todos temos) é treinado para olhar outros ângulos e possibilidades e não apenas aquilo que foi legal para ele (que tem um objetivo que não é o seu).

5. Acredite a melhor amiga do seu dinheiro é você. Se nem você cuidar do seu dinheiro como alguém vai saber o que é melhor para você? Por isto, não perca de vista o seu objetivo e o quanto precisa juntar para realiza-lo.

Não esqueça, seu Rico Foco é que te fará chegar onde quer, não a taxa de juros, exclusivamente.

Não permita que os atalhos naturais te impeçam de ser feliz.

Busque sua tranquilidade e bem-estar, tenha dinheiro guardado, planeje a realização dos seus sonhos e nunca desista de você!

Bora voar! Você pode!

Beijos beijos e até a próxima